Botafogo festejou muito a conquista no sênior: título premiou o melhor time

17/08/2019

 Conquista merecida de um time que uniu todas as forças na reta final

 Hora de rezar para não ter lesões e para sair feliz de campo ao final da partida

União Forquetense, como sempre, foi um adversário forte e aguerrido 

 Foto histórica para o time de Santa Lúcia do Piaí: conquista heróica em Forqueta

 

Depois da vitória por 2 x 0 no
primeiro jogo da final, em Santa
Lúcia do Piaí, o Botafogo voltou a

derrotar o União Forquetense, des-
ta vez por 2 x 1, no último sábado,

em Forqueta, e garantiu o título da
categoria sênior da 31a Copa União

de Clubes 2019. Foi uma conquis-
ta merecida, já que a equipe alvi-
negra superou nos mata-matas três

adversários melhor classificados na
primeira fase, entre eles os últimos
campeão e vice, respectivamente
Bevilacqua e Forquetense.

No confronto de sábado passa-
do, em Forqueta, o Botafogo sur-
preendeu no início. Apesar de ter

a vantagem do empate, foi para o
ataque desde os primeiros minutos.
Aos 9, numa conclusão na entrada
da área do time da casa, a bola parou
no braço de um defensor: pênalti,
que Márcio cobrou e abriu o placar.

Apesar de toda a força e dis-
posição do Forquetense, o Fogão

manteve uma boa postura e, aos 32,

ampliou em uma jogada em veloci-
dade, com a participação de Márcio

e a conclusão de Clóvis. Com essa
vantagem, a situação para os donos
da casa ficou muito complicada.

No segundo tempo, após o Bota-
fogo perder algumas oportunidades

em contra-ataques, Dirnei descon-
tou aos 32 minutos. Mas era tarde

para uma mudança no quadro do

jogo. Alguns minutos depois, ocor-
reu um desentendimento entre os jo-
gadores, que resultou nas expulsões

de Gabriel e Duia, mas nada que al-
terasse o ambiente até o final.

 

FICHA TÉCNICA
União Forquetense 1
Lauri; Jorge, Saul, Milton e Coxa,
Lagarto, Elcio, Celso e Neni;
Renato Teixeira e Dirnei; mais
Ademir Araldi, Ademir Vacaria,
Piegora, Agnaldo, Claudiomiro,
Ducha, Gabriel, Ivo, Ivonio, João,
Pedrinho, Ricardinho, Rudimar,
Wilson e Rocha.
Técnico: Beto Grassi
Botafogo 2
Pelado; Duia, Adelar, Alceu e
Tataio; Everton, Benin, Márcio e
Clóvis; Valdir e César; mais César
Lamb, Claudir, Silvinho, Cavalo,
Kane, Véio, Pelé, Beto e Valdecir.
Técnico: Vinícius Rodrigues
Gols: Márcio (B), aos 10min/1o;
Clóvis (B), aos 32min/1o; Dirnei (UF),
aos 32min/2o; Árbitro: Jeferson
Prestes, auxiliado por Paulo
Menoncin e Claudemir Ferreira;
Expulsões: Rocha e Gabriel (UF),
Duia (B); Local: Estádio Joaquim
Slomp Filho, em Forqueta.

 

 

 

RECONHECIMENTO E COMEMORAÇÃO EMOCIONADA

 

Após a partida, houve o reco-
nhecimento à conquista do Botafo-
go, que fez um belo campeonato e

cresceu muito na fase decisiva, de
confrontos eliminatórios. Uma das
explicações está na idade média
do grupo, com vários integrantes
muito perto da idade mínima de 50
anos, enquanto o Forquetense está
mais para a faixa dos 60.
Após o apito final, a entrega do
troféus e medalhas teve o prestígio
do presente da Copa União, Sergio
Reinheimer, e da princesa Manuela
Visoná. Em seguida, os jogadores,
comissão técnica e direção do time

campeão formaram um pequeno
círculo para a comemoração e troca
de agradecimentos.
Nas manifestações no grupo,
o lateral Duia, que nos jogos é um
dos mais guerreiros e elétricos,
não economizando xingamentos
quando vê algo errado, começou a
falar mas não conseguiu concluir,
emocionado. O técnico Vinícius
Rodrigues, com 28 anos, destacou

que tem idade para ser filho dos jo-
gadores, mas sempre contou com o

respeito e apoio de todos. Da mes-
ma forma, o capitão Alceu ressaltou

a união e empenho da equipe.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Recentes
Please reload

© 2016 por Alan Diego Mendes